QUALIDADE DA MADEIRA E DO CARVÃO VEGETAL NA SELEÇÃO DE CLONES DE Eucalyptus spp. E Corymbia torelliana X Corymbia citriodora PARA SIDERURGIA

Conteúdo do artigo principal

Lawrence Pires de Oliveira
Angélica de Cássia Oliveira Carneiro
Letícia Costa Peres
Iara Fontes Demuner
Sukarno Olavo Ferreira
Sérgio Antônio Fernandes
Fernanda de Jesus Jorge

Resumo

A madeira oriunda de florestas plantadas é o insumo principal na cadeia produtiva do carvão vegetal. No entanto, a heterogeneidade do carvão vegetal, em termos de suas propriedades físicas, químicas e mecânicas e o baixo rendimento nos processos de produção, está entre os principais problemas enfrentados pelas indústrias. Visando selecionar os melhores clones para a produção de carvão vegetal para uso siderúrgico, o objetivo desse trabalho foi avaliar as propriedades da madeira, além do rendimento e qualidade do carvão vegetal provenientes de diferentes genótipos de Eucalyptus e Corymbia. Foram estudados cinco clones de Eucalyptus spp., com idade de 8 anos e um de Corymbia torelliana x Corymbia citriodora, com idade de 4 anos. Na madeira, determinou-se a densidade básica, composição química estrutural, análise termogravimética (TG/DTG), índice de cristalinidade e poder calorífico superior. Foram realizadas carbonizações em forno mufla, com tempo total de 270 minutos, iniciando em 150°C e finalizando em 450°C. Determinou-se o rendimento gravimétrico, a densidade aparente, o poder calorífico superior e a composição química imediata do carvão vegetal. A densidade básica da madeira variou entre 477 e 652 kg/m3, sendo que o maior valor foi observado para o clone de Eucalyptus cloeziana. Este clone também apresentou o maior teor de lignina total (32,6%), maior rendimento em carvão vegetal (36,3%) e carvão vegetal com maior densidade aparente (466 kg/m3). Os dois clones de Eucalyptus urophylla apresentaram maior poder calorífico superior para o carvão vegetal, cuja média foi 7545 kcal/kg. O clone de Corymbia torelliana x Corymbia citriodora, por ter densidade aparente superior a 500 kg/m3, aos 4 anos de idade, foi o destaque em termos de produtividade. Todos os clones avaliados possuem potencial para a produção de carvão vegetal, porém o clone Eucalyptus cloeziana se destacou positivamente, sendo o mais indicado para a produção de carvão vegetal.


Palavras-Chave: Lignina; Densidade; Poder calorífico superior

Detalhes do artigo

Como Citar
de Oliveira, L. P., Carneiro, A. de C. O., Peres, L. C., Demuner, I. F., Ferreira, S. O., Fernandes, S. A., & Jorge, F. de J. (2023). QUALIDADE DA MADEIRA E DO CARVÃO VEGETAL NA SELEÇÃO DE CLONES DE Eucalyptus spp. E Corymbia torelliana X Corymbia citriodora PARA SIDERURGIA. Revista Árvore, 47, https://doi.org/10.1590/1806–908820230000022. Recuperado de https://revistaarvore.ufv.br/rarv/article/view/263626
Seção
Artigos Cientificos - Tecnologia da Madeira

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)