RESGATE E PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE POPULAÇÕES NATIVAS DE Ilex paraguariensis NO ESTADO DE SANTA CATARINA, BRASIL

Conteúdo do artigo principal

Bruno Nascimento
Alexandra Cristina Schatz Sá
Bruno Jan Schramm Corrêa
Thalia Schilisting
Mariane de Oliveira Pereira
Marcio Carlos Navroski
Adelar Mantovani

Resumo

Quando produzidas mudas de Ilex paraguariensis através da propagação vegetativa, a seleção correta das populações, genótipos, e ser capaz de obter material juvenil, são fundamentais para seu sucesso. Assim, o objetivo desta pesquisa foi testar sua propagação vegetativa por estaquia e resgate utilizando galhos destacados de diferentes populações do estado de Santa Catarina, Brasil. Desta forma, dois experimentos foram instalados em setembro de 2019 para testar: I) a estaquia de quatro populações, pertencentes aos municípios de Catanduvas (CT), Painel (PL), Três Barras (TB) e Urupema (UR), utilizando dez genótipos escolhidos aleatoriamente de cada, e; II) a brotação epicórmica de galhos destacados destas mesmas populações. Ambos os experimentos foram conduzidos em Lages, Santa Catarina. Em fevereiro de 2020, a estaquia foi avaliada de acordo com as porcentagens de: sobrevivência, calos, enraizamento, novas brotações e permanência das folhas originais. Os galhos foram avaliados a cada 30 dias após seu acondicionamento observando as porcentagens de galhos com brotações, número de brotações e comprimento em centímetros. Para a estaquia, houve baixa sobrevivência em todas as populações (<15%), mas com maior vigor em alguns genótipos, tais como TB1 (46%), TB7 e TB3 (ambos 28%). A maior parte das estacas vivas apresentou calo, característico de material de elevada maturidade. O enraizamento foi baixo nos níveis de população (<1,5%) e genótipo (<10%). Os galhos apresentaram brotações até 60 dias, com TB apresentando o maior número total de brotações (aproximadamente 300) e de maior comprimento médio (2,8 cm). Em termos gerais, a sobrevivência e o enraizamento de estacas foram afetados por ambos população e genótipo, destacando-se TB. Uma resposta similar foi observada para a brotação de galhos. Novos estudos contendo mais populações, análises mais aprofundadas das características dos galhos e melhores condições de acondicionamento são recomendadas..


Palavras-Chave: Estaquia; Galhos destacados; Erva-mate

Detalhes do artigo

Como Citar
Nascimento, B., Sá, A. C. S., Corrêa, B. J. S., Schilisting, T., Pereira, M. de O., Navroski, M. C., & Mantovani, A. (2023). RESGATE E PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE POPULAÇÕES NATIVAS DE Ilex paraguariensis NO ESTADO DE SANTA CATARINA, BRASIL. Revista Árvore, 47, https://doi.org/10.1590/1806–908820230000010. Recuperado de https://revistaarvore.ufv.br/rarv/article/view/263457
Seção
Artigos Científicos - Silvicultura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)